sexta-feira, 7 de junho de 2013

Concretismos

        dose   cedo  

              doces       tortas     tora   astro
cestas   sacos                        tato   todo   toda    corto   corda   certa
                rostos   certos           toca   toda   sorte  
        adoro   docas           cede ao sado
                      toco         
                    troco 
                       torto          dessa sede        
           torce    tosse                               caso   teses
                            asse    essa dor
                                            

domingo, 2 de junho de 2013

Lembranças



O violão partiu com suas notas
si    la      sol mi
queria ler bagunças, poesias, histórias
a literatura não atura          ali não
os sonhos e gravuras
ELEFANTES
Chuva
      Uva
chá
cheiro
café
sorrisos e aplausos   
nada mais se ouve
nada mais se discute
nada mais se nasce           e se discute        e se ouve      e sorrir       e aplaude
nem maquiagem
nem short de bolinhas
brincos pulseiras
poesias e caixinha
a fome da manha e o sono da noite
nada mais se tem

sábado, 1 de junho de 2013

Alívio



Tentes antes que esqueças
Da memoria surrada
Cansada
Da vida sofrida
Ferida       feri  
Ida
Longe da avidez
Palidez
Polidez
Corria os campos    os campos corria
                                        Corria campos  
Desafio não fugia
                      Enfrentava
                       Resistia
                       Sufocava
Para alivio
Aliviei-me da pressa
Aliviado estou
A regozija do passado
Sorrir depressa