segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Forte poeta



A escrita encontra a palavra no meio do caminho,
como em toda relação elas brigam, xingam-se, maltratam-se, separam-se...
na labuta da perfeição.
palavras que desistiram, frases cortadas, o dito não, o talvez
a poesia sem momento
sem tamanho ou talento
poesia sem fome
não cair em armadilhas de vãos diálogos 
olhar para o abstrato das coisas,
Amar rio
desenhar na folha o comprimento da sua imaginação, com palavras pequenas como portas - que abrem um mundo, uma casa, uma história; ou palavras grandes como  centopeia - que cem pernas tem mais que leão
pausa
o poeta precisa ser forte.
precisa sorrir porque é um bobo que nunca chegara à perfeição.